Minhas desequilibradas palavras são o luxo do meu silêncio. Clarice Lispector.

quarta-feira, 31 de março de 2010

MATARAM MINHA ALEGRIA


Esses dias mataram a minha alegria , a tristeza que tento afastar de mim atuando na minha realidade apareceu e com lagrimas nos olhos falei,falei comigo mesmo, pensei muitas coisas, perguntas que sempre fazemos e nao achamos respostas,demoro pra sentir que estou a ponto de gritar, entao eu grito internamente ha muito tempo, queria que algumas pessoas soubessem que eu sou alguem que quer o bem, que eu estou aqui sempre e nunca pra atirar pedras, queria ter algum valor, mas nao estou vendo isso esses tempos! Nao tenho a necessidade de reconhecimento por coisas que faço pra ajudar alguem, mas quando somos sozinhas e temos uma pessoa que achamos que vai conversar com voce a atençao some, porque percebemos que quando é válido quando é oportuno as pessoas nos percebem mais. Aprendo com isso ha muito tempo tambem, mas nao tenho mais tolerancia de antigamente, as lagrimas esgotaram a minha paciencia teatral! SAUDADES DE UMA VIDA, SAUDADES DE AMIGAS, SAUDADES QUE MACHUCA E FERE! BIH MURER

2 comentários:

  1. Que lindos seus textos, vc escreve mto bem menina! Mas esse foi triste, "só se tem saudades do que é bom, se chorei de saudade não foi por fraqueza foi porque eu amei."

    ResponderExcluir
  2. valeu pelo comenst clah.... é esse foi triste é um desabafo as horas da madruga escritores nao sao alegres total rs bjoka linda

    ResponderExcluir